terça-feira , 12 novembro 2019

BOXEADORES BRASILEIROS REALIZAM TURNÊ NA ITÁLIA

BOXEADORES BRASILEIROS REALIZAM TURNÊ NA ITÁLIA

 

Uma equipe de boxeadores brasileiros realizou entre outubro e novembro passados uma ‘turnê’ na Itália.

Nove esportistas estiveram durante 23 dias em solo europeu, treinando, lutando e divulgando o trabalho social através do boxe que acontece no Brasil. A equipe foi formada por dois treinadores, seis atletas amadores e um profissional, totalizando nove brasileiros. O intercambio foi idealizado por Breno Macedo, treinador da MM Boxe de Rio Claro, que mantem vinculo com treinadores e academias de boxe italianas ha alguns anos. Breno viveu em Roma por seis meses em 2017 ensinando boxe em uma academia num bairro periférico da capital italiana chamado Quarticciolo.

Ao lado de Breno no comando da equipe estava o competente treinador Fernando Menoncello Bolacha, da equipe Das Ruas Para os Ringues de São Paulo. O time foi montado por boxeadores experientes como Jhonatan Conceição, do Palmeiras, e Flavia Figueiredo, de Campinas, ambos com passagem pela seleção brasileira e larga experiência internacional. Três dos componentes da equipe eram de categorias de base, juvenis com menos de 18 anos, particularidade importante para os treinadores. “Como trabalhamos com a formação de atletas, é importantíssimo levar jovens promessas para viagens como essas. Assim eles adquirem uma vivencia muito rica para a carreira deles como boxeadores, pois ganham experiência internacional mesmo sendo muitos novos. Isso reflete em seus desempenhos nas competições futuras”, explica Fernando Bolacha. Os juvenis da equipe eram Rafael Bombonatti (MM Boxe), Isabella Gomes (Das Ruas Para os Ringues) e Gabriel Sanches (São Jose dos Campos). Lucas Martins, boxeador profissional com o cartel de onze lutas, onze vitorias e dez nocautes, também acompanhou a equipe e fez do intercambio uma base de treinamento e sparrings.

O carioca Brenno Petrungaro, boxeador elite dos meio-médios, foi o único atleta fora de São Paulo que integrou a equipe, já que faz parte da equipe Celeiro do Boxe, do Rio de Janeiro.

 

BOXEADORES NA ITÁLIA

 

A Itália possui larga tradição no boxe, seja profissional com diversos campeões do mundo ou amador com impressionantes 47 medalhas olímpicas. O boxe do Brasil possui apenas cinco medalhas em todas suas participações olímpicas. A escola de boxe europeia é muito diferente da escola sul-americana, e o confronto entre estes dois estilos era um dos principais objetivos dos envolvidos. Foram realizadas lutas oficiais, supervisionadas pela Federazzione Pugilistica Italiana, em Roma e Bologna, mas os brasileiros treinaram e fizeram sparrings ainda em Genova, Perugia e Napoli, completando assim cinco cidades em pouco mais de três semanas.

 

Em Roma, o nível estava fortíssimo, com os brasileiros enfrentando atletas das Forcas Armadas, da seleção italiana e ate da seleção da Albânia. Dois adversários de nossos juvenis, por exemplo, participaram do mundial de 2018 em Budapeste, e um deles (Qamili Muhamet) disputou ainda os jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires poucos dias antes do desafio Itália vs Brasile. Na primeira rodada de lutas o placar final foi quatro a dois para os italianos. Confira os resultados completos do evento Itália vs Brasile II, em Roma, dia 27 de novembro de 2018:

Elite 75 kg – Flavia Figueiredo 5 X 0 Patrizia Pirlo (Versus)
Juvenil 54 kg – Isabella Gomes 2 X 3 Livia Novelli (Revolution Palestra Popolare)

Juvenil 56 kg – Gabriel Sanches 1 X 4 Qamili Muhamet (Boxe Torre Angela)

Juvenil 81 kg – Rafael Bombonatti 0 X 5 Tyson Alaoma (Boxe Torre Angela)

Elite 69 kg – Brenno Petrungaro 2 X 3 Matteo Campanella (Revolution)

Elite 69 kg – Jhonatan Conceição 5 X 0 Davide Bosco (Versus)

 

Já em Bologna, no dia 1 de novembro, os brasileiros obtiveram melhores resultados, com duas vitorias, dois empates e uma derrota:

 

Elite 81 kg – Flavia Figueiredo empate Pamela Noutcho (Boxe TPO)
Juvenil 54 kg – Isabella Gomes 2 X 3 El Okabi (Constantino Boxe)
Juvenil 81 kg – Rafael Bombonatti 5 X 0 Meridon Malaj (Boxe Piovese)
Elite 69 kg – Brenno Petrungaro empate Giulio Nasole (Boxe Tricolore)
Elite 69 kg – Jhonatan Conceição 5 X 0 Ali Khan Nawab (Boxing Club Medicina)

 

 

Ambos eventos, tanto em Roma como em Bologna, tiveram lotação máxima do público pagante. O nível dos atletas brasileiros foi muito elogiado pelos treinadores, árbitros e público em geral. Causava espanto a experiência de nossos jovens atletas que constam em seus currículos mais de cem lutas, fato pouco comum na Itália. Após as lutas do dia 1 de novembro, a equipe ainda participou de um sparing aberto em Bologna no dia 4, evento que trouxe atletas e aficcionados de diversas cidades da região.

 

ITÁLIA vs BRASIL

A região da Campagna, onde fica Nápoles, é conhecida como celeiro dos maiores boxeadores italianos, como Clemente Russo e Roberto Camarelle. Na sexta- feira, dia 9 de novembro, os atletas tiveram sparings em Napoles na academia Boxe Vesuviana, equipe onde foi criada a campeã mundial AOB Irma Testa. Infelizmente a campeã mundial não estava presente nos sparings, mas diversos atletas de altíssimo nível mediram suas forças com os brasileiros. O juvenil Gabriel Sanches fez três rounds de luvas com o campeão europeu EUBC cadete 52 kg de 2018, Patrick Cappai. No sábado, ainda em Nápoles, a equipe brasileira participou de um seminário na academia Gladiators, onde os técnicos brasileiros ministraram o treinamento para os participantes, explicando a metodologia de treinamento utilizada no Brasil. O seminário foi supervisionado pelo Comitato Regionale Campagna da Federazzione Puglistica Italiana e ministrado por Breno Macedo e Fernando Bolacha.

 

Este foi o quarto intercambio independente que Breno Macedo organizou, sendo já um para o México (2015), Argentina (2017) e dois para a Itália (2016 e 2018). Os atletas e treinadores foram autorizados a representar seus clubes em solo italiano pelas suas Federações estaduais e pela Confederação Brasileira de boxe. Porem, todo o trabalho burocrático e custeio das passagens ficou a cargo dos envolvidos na viagem. A hospedagem e alimentação foi oferecida pelas equipes que convidaram os brasileiros, possibilitando assim a concretização desta grandiosa viagem. Além do fator esportivo, ha também o fator humano, algo muito importante para Breno. “Em uma viagem como esta podemos conhecer outras realidades, tanto esportiva como social. Nos ficamos alojados em prédios ocupados, que aceitaram nos receber pois sabem do engajamento social que nosso trabalho tem. Usamos o boxe para lutar por um mundo melhor, é isso que nos une aos companheiros da Itália, isso que faz com que eles nos recebam em suas casas como irmãos”, diz Breno Macedo. O treinador relata ainda que em toda cidade que passaram ocorreram debates e apresentações sobre o trabalho social que a MM Boxe e a Das Ruas Para os Ringues desenvolvem em suas cidades, Rio Claro e São Paulo. “Mostramos vídeos, fotos e falamos do nosso trabalho com a criançada de bairros carentes. Nossa realidade os impressiona, os inspira, e nos também ficamos inspirados para continuar nosso trabalho por aqui. Seguimos trabalhando duro!”, finaliza o professor de trinta anos de idade.

EQUIPE BRASILEIRA

Sobre combat@123

Check Also

Peter Venâncio Júnior – Peixinho será?

Peixinho será?   Considerado uma das revelações do boxe nacional, Peter Venâncio Júnior encara uma …